Está vivo​.​.​. Está vivo!

by Reverendo Frankenstein

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      $7 USD  or more

     

  • Compact Disc (CD) + Digital Album

    Includes unlimited streaming of Está vivo... Está vivo! via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    ships out within 3 days

      $9 USD or more 

     

1.
2.
3.
03:25
4.
02:50
5.
02:26
6.
03:41
7.
02:57
8.

about

Reverendo Frankenstein lança seu
primeiro disco, Está Vivo… Está Vivo!

Dois anos após o EP digital Lado Escuro, o Reverendo Frankenstein lança o CD Está Vivo... Está Vivo!, primeiro disco cheio da carreira. Como o monstro do livro de Mary Shelley, o álbum combina pedaços (punk rock, rockabilly, psychobilly e surf music) para criar uma nova vida, com personalidade própria. Além de músicas autorais, o disco traz também versões de “A Praieira” (Chico Science & Nação Zumbi) e “Tailspin”, que conta com participação do guitarrista Daddy-O Grande, da banda americana Los Straitjackets.

O disco foi gravado no estúdio Bocaina 72, em São Paulo, por Gustavo Trivela do Vale, que já trabalhou com artistas como Germano Mathias, Antônio Nóbrega e Renato Braz. O CD é lançado em parceria com Orleone Records, Reverb-Brasil e Zombie Records, com apoio do Bunker Barbearia & Tatuagem e Skaters Zone. As artes ficaram por conta de Leandro Nunes, designer atuante na cena psychobilly de São Paulo.

O novo trabalho do Reverendo Frankenstein começa com sons de chuva e trovões, quando o vocalista M. Krempel recita um trecho do mais famoso livro de Mary Shelley, em que Victor Frankenstein promete se vingar do ser que criou. Primeira composição da banda, “A Vingança de Frank” é um surf instrumental acelerado com toques de country e guitarra carregada de tremolo. A faixa já foi tema de abertura do web-programa Acorde e fez parte da coletânea Surf Report Vol.1. Após o último acorde, uma voz infantil volta a amaldiçoar a criação de Victor Frankenstein.

A segunda faixa do CD é um regravação dos K-Billys, banda do ABC paulista de meados da década de 1980. Clássico da primeira geração psychobilly do Brasil, “I Hate You, Baby” é um rockabilly dançante da primeira banda de Milton Monstro, que fez parte do Reverendo Frankenstein de 2013 a 2014 e é co-autor de duas faixas de Está Vivo... Está Vivo!. “Estamos resgatando essa música que só foi lançada em uma coletânea e estava meio perdida na história”, explica M. Krempel.

Mais lenta e soturna do disco, “Esse Ser” fala sobre o mal que vive dentro cada pessoa e remete à angústia do monstro da obra de Mary Shelley. A música mostra a influência de Cramps e tem um trabalho de guitarras dedilhadas que aparecem em segundo plano para criar um clima sombrio de filme de terror.

Outra faixa dançante, “Trauma” é quase um swing, com o riff de guitarra que imita um naipe de sopros de uma big band. As constantes mudanças de tom - ora mais grave, ora mais agudo - causam estranhamento que ajudam a prender a atenção do ouvinte. “Ela surgiu como uma música com clima latino, mas que não estava funcionando. Aí colocamos nossa influência de bandas como Brian Setzer Orchestra e Big Bad Voodoo Daddy para chegar no que está no disco”, diz o baterista Fabio Koveiro.

A versão roqueira de “A Praieira” (Chico Science & Nação Zumbi) vem sendo bem recebida nos shows do Reverendo Frankenstein. Mais curta que a original, essa regravação tem os vocais cafajestes de M.Krempel e guitarras punk/hardcore de Alex from Hell combinadas com a cozinha psychobilly de Felipe Inri e Fabio Koveiro, que abusa das levadas no aro da bateria. “Já tínhamos a ideia de tocar essa música, mas essa versão foi criada mesmo em estúdio, durante a gravação do disco. Ficamos muito satisfeitos com o resultado”, comenta o baixista Felipe Inri, grande fã da banda pernambucana.

Para a instrumental “Tailspin”, dos americanos Los Straitjackets, o Reverendo Frankenstein convidou o próprio autor da faixa, o guitarrista Danny Amis (ou Daddy-o Grande) para duelar com Alex from Hell. Enquanto o americano reproduz os timbres limpos de seus discos, o brasileiro usa overdrives e brinca com sonoridades que imitam um órgão de igreja. “Conheci o Danny quando ele veio ao Brasil pela primeira vez, em 2007. Desde então, mantivemos contato e o convidei para participar do nosso CD”, comenta Alex from Hell.

Faixa-título do primeiro lançamento da banda, “Lado Escuro” tem pegada blues rock e letra sobre bebedeira. Regravada para entrar em Está Vivo... Está Vivo!, a música já fez parte da coletânea em vinil Weirdo Fervo #1 e também do CD encartado na revista alemã Dynamite!, em março de 2015, além de um videoclipe com cenas ao vivo e em estúdio, disponibilizado no canal da banda na Vevo.

“Entre Trevas (Fique Longe de Mim)” foi a escolhida para encerrar o disco. Ela começa com uma guitarra pesada, que chama para um riff carregado de wah-wah. A letra conta em primeira pessoa a história de alguém que se transformou em um zumbi e recomenda distância. “Essa é uma das minhas preferidas do disco. Pirei no uso do wah-wah, ficou muito bem colocado”, comenta Morotó Slim, ex-guitarrista da lendária banda Dead Billies, atualmente no Retrofoguetes.

credits

released October 31, 2016

Ficha técnica:
Baixo e bateria gravados no estúdio Bocaina 72 em abril de 2015
Guitarras e vozes gravadas no estúdio Mansão Frank entre maio e outubro de 2015
Voz infantil em "A Vingança de Frank" por Sophia Arjona Cavinato
Guitarra limpa em "Tailspin" por Danny Amis (Daddy-o Grande/Los Straitjackets)
Gritos em "Entre Trevas (Fique Longe de Mim)" por Isa Brown
Gravado e produzido por Gustavo Trivela do Vale
Ilustrações e diagramação por Leandro Nunes
Logo por Max Duarte
Fotos por Paula Arjona

Lançamento: Orleone Records, Reverb-Brasil, Zombie Recs e Reverendo Frankenstein

Apoio: Skaters Zone e Bunker Barbearia & Tatuagem

M. Krempel (voz)
Alex from Hell (guitarra)
Felipe Inri (baixo)
Fabio Koveiro (bateria)

tags

license

all rights reserved

about

Reverb Brasil Brazil

Surf and Garage Brazilian music label.

contact / help

Contact Reverb Brasil

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Vingança de Frank
Instrumental
Track Name: I Hate You Baby
Como pode tanto ódio que existe entre nós
Temos que arrumar um jeito de desmanchar esses nós
Ora veja meu bem, como eu te odeio
Vem aqui neném vou te quebrar no meio

Arrumarmos um lugar deserto juntos ao luar
Onde estejamos bem perto pra que eu possa te espancar

Irmos ao cinema, encontrarmos um lugar
Onde haja algum esquema pra que eu possa te enforcar
Vamos passear no jardim caminharemos pela fonte
Fique bem perto de mim vou te jogar da ponte
Fique bem perto de mim vou te jogar da ponte

Arrumarmos um lugar deserto juntos ao luar
Onde estejamos bem perto pra que eu possa te espancar

Irmos ao cinema, encontrarmos um lugar
Onde haja algum esquema pra que eu possa te enforcar
Vamos passear no jardim caminharemos pela fonte
Fique bem perto de mim vou te jogar da ponte
Fique bem perto de mim vou te jogar da ponte
I Hate You Baby!
Track Name: Esse ser
A chuva veio, e com ela despertou um medo
Incontrolável desejo de me esconder
Onde ninguém nem nada
Pudesse me ter

Me encolher num canto escuro
Onde eu não tivesse
Nem passado ou futuro
Onde nada pudesse
Me atingir ou ver

Me encolher num canto escuro
Onde eu não tivesse
Nem passado ou futuro
Onde nada pudesse
Me atingir ou ver

Buscando refugio nesse espaço
Sinto que não há mais nada a fazer
Esperar o medo deixar de existir
O medo de ser eu mesmo mesmo eu sendo esse ser
O medo de ser eu mesmo mesmo eu sendo esse ser
O medo de ser eu mesmo mesmo eu sendo esse ser
Track Name: Trauma
Um trauma profundo
A alma não esquece
Um poço sem fundo
E você estremece
Marcas que o tempo
Nunca vai apagar
Buraco na mente
A te infernizar

Trazendo pra fora
O lado mais violento
Psicopata por fora
É um demente por dentro
Gente que o mundo
Nunca vai se livrar
Quando um se mata
Vem dez em seu lugar
Track Name: Praiera
Do caminho é que se vê
A praia melhor pra ficar
Tenho a hora certa pra beber
Uma cerveja antes do almoço é muito bom pra ficar pensando melhor

E eu piso onde quiser
Você está girando melhor, garota
Na areia onde o mar chegou
A ciranda acabou de começar e ela é!
E é praieira!
Segura bem forte a mão
E é praieira!
Vou lembrando a revolução
Vou lembrando a revolução
Mas há fronteiras nos jardins da razão

E da praia é que se vê
A areia melhor pra deitar
Vou dançar uma ciranda pra beber
Uma cerveja antes do almoço é muito bom

Você pisa onde quer
Que você se sente melhor
Na areia onde o mar chegou
A ciranda acabou de começar, e ela é
E é praieira!
Segura bem forte a mão
E é praieira!
Vou lembrando a revolução
Vou lembrando a revolução
Mas há fronteiras nos jardins da razão

E da praia é que se vê
A areia melhor pra deitar
Vou dançar uma ciranda pra beber
Uma cerveja antes do almoço é muito bom pra ficar pensando melhor
Track Name: Lado Escuro
Eu tenho um lado escuro baby
que com a lua ele vem aflorar
Eu tenho um lado escuro baby
que o sangue me faz arrepiar

Eu tenho um lado escuro, eu tenho um lado negro
que aumenta quando eu entro no bar
Olho um decote, sinto a boca seca
peço mais um Jack pra me aliviar

Uma dose de gin na garganta
já me faz querer atacar
A maldade toma conta de mim
seu cheiro que me faz excitar

Eu tenho um lado escuro baby
que no jogo ele quer se soltar
O que é proibido, baby, fora da lei
é que eu quero andar

Olhar para o fogo me acende
no seu corpo que eu quero apagar
Mais uma dose pra mim yeah
essa noite que não pode acabar

Uma dose de gin na garganta
já me faz querer atacar
A maldade toma conta de mim
seu cheiro que me faz excitar

Mais uma dose
Do que é proibido
Fora da lei
O lado escuro
Track Name: Entre trevas (fique longe de mim)
Quero que você saiba
Que eu não vou com você
Preciso ir sozinho
Você tem que entender

Quero que você saiba
Que eu vou sozinho
Por entre trevas eu vou
Seguindo meu caminho

Fique longe de mim, fique longe de mim, oh yeah
Fique longe de mim, fique longe de mim

A banda me chamando
Eu tenho que partir
Pra onde eu estou indo
Você não pode seguir

Se você vier, o bicho vai pegar
Nem você nem ninguém vai poder me segurar

Tente entender
Se você souber
No que me transformei

Você vai querer de novo me matar
Você vai querer de novo me matar

Virei um morto vivo
E não posso mais te ter
Virei um morto vivo
E eu posso te fuder

Fique longe de mim, fique longe de mim, oh yeah
Fique longe de mim, fique longe de mim, fique longe de mim
Fique longe de mim